Olá a todos!

Tenho andado muito distante do blog. Ando meio de saco cheio dos temas gays. Ando sem ideias para escrever. Desacreditado das coisas, e não queria tornar esse blog um muro das minhas lamentações.

Hoje, eu andei fazendo algumas reflexões, que me deixaram meio emotivo. Já chorei assistindo “Somos tão jovens”.

As músicas do Legião fizeram e ainda fazem parte da minha vida. Na adolescência, elas faziam muito sentido com as coisas que eu vivia. A música “O mundo anda tão complicado” é tudo que eu sempre quis para o meu relacionamento ideal. Sempre ouço essa música imaginando minha vida a dois.

Uma das reflexões que fiz hoje tem a ver com o relacionamento. Ando buscando conhecer pessoas interessantes. Querendo, desejando, olhando nas ruas, nas redes sociais. Mas, é aquilo, quanto mais se busca, menos se acha.

Mas, a pergunta que fica na minha cabeça é: o que eu to fazendo de errado? Tenho conhecido caras interessantes. Mas, não acontece um segundo encontro. Na maioria das vezes, nem fico com o cara. Fico apenas no papo. E depois, desejando que aconteça algo a mais. 

Me irrita essa cultura gay do sumiço. O cara não quer mais nada contigo, não tem a coragem de dizer que não te curtiu, que não bateu, sei lá. Fica o vácuo e o sumiço. Você nunca sabe o que, de fato, está acontecendo. Se o cara está ocupado, com alguma situação importante, ou, simplesmente, não quer mais te atender.

Odeio fazer a linha chato, que fica atrás, enviando mensagem, ligando. Se ligo, e não sou atendido, tento mais uma ou duas vezes, com intervalos grandes, na esperança que a pessoa vá retornar. Se não há um retorno, envio um sms meio que definindo que realmente não vai haver mais nada e me despeço educadamente.

Falta educação nas pessoas. Hombridade, caráter. O Hedonismo impera. E os caras se valem da beleza externa, como se isso os autorizasse a ser mau educados.

Enfim, estou super recalcado, porque, mais uma vez, conheci alguém bacana. Saimos, almoçamos, nos falamos durante toda a semana por telefone e mensagens. Não aconteceu nada além de um ótimo papo. Marcamos um novo encontro, que foi desmarcado em cima da hora. No dia seguinte, recebi uma ligação de pedido de desculpas, e a frase: “a gente vai se falando…” E…. sumiço.

Fico me perguntando…. o que eu fiz? O que não fiz? Será que sou tão desinteressante assim? Será que estou tão desesperado que passo isso para o outro? Caraca! Me odeio só de pensar que possa estar nesse nível de desespero.

Caraca….. (nesse caraca, estão embutidas tantas coisas, que não quero escrever….)

Enfim, to desabafando mesmo. To de saco cheio de viver sozinho. Quero amar e ser amado. E eu não acho que isso seja pedir demais!

Um abraço,

 

Jr.

Anúncios