O que é ser gay – Reflexões para além da sexualidade

2 Comentários

Bem, essa foi a resposta que escrevi a mais um post do MVG. Achei muito interessante o que ele escreveu e resolvi reblogar. Assim, talvez a ordem das coisas ao reblogar fiquem meio inversas. Sugiro lero post dele primeiro e depois minha resposta, para facilitar a compreensão….

 

Esse foi o início da minha resposta: Na verdade, esse código de conduta a que você chama de heteronormatividade, precisa ser construído. Mesmo que vivamos num país dito sem preconceitos, é óbvio que isso não é verdade!
Assim, sempre houve os que viveram sua sexualidade sem se importar com os outros, mas também sempre houveram os irrustidos, tipo eu.
Penso que, com a liberação do casamento gay, a sociedade, ainda que à força, vai começar a ter que aceitar e conviver com os casais gays.
Isso vai provocar essa construção desse código de conduta. A bola está nos nossos pés. Somos nós que vamos construir isso.
Na verdade, a coisa já existe, pois você mesmo já pontuou alguns padrões de comportamento dos casais gays.
Engraçado, que uma vez conversando com um amigo hétero, sobre homossexualidade, eu falava sobre o mundo gay. Ele achou estranho e me perguntou que história era essa de mundo gay.
Eu tentei explicar e ele me disse que era preconceito meu. Talvez ele que esteja num grau muito avançado de não preconceito e aceitação. Na opinião dele, e eu sempre pensei que eu deveria ser assim, o fato de ser gay não deveria influenciar na minha maneira de viver a vida. Afinal, sou trabalhador. Não sou pago para produzir nada como gay, mas apenas para produzir resultados. Sou contribuinte. Não pago impostos como gay. Sou telespectador, mas não importa se sou gay ou não. Enfim, deveria ser assim. Mas, em geral, não é. Enfim, esse assunto ainda precisa ser muito discutido….
Valeu o post!
Um abraço.

Minha Vida Gay

O que todo mundo anda aprendendo é que ser gay nada mais é do que a atração sexual pelo mesmo sexo (homossexualidade). A homoafetividade pode caracterizar o gay, embora – no meu ponto de vista – entenda que heterossexuais podem também desenvolver afetividade por amigos homens e gays e mesmo assim serem héteros.

Mas no contexto em que vivemos existem padrões comportamentais para gays?

Esse post começa dedicado a uma constatação de meu namorado: “você reparou que pouquíssimos casais gays com outros casais gays saem juntos para almoçar, viajar, ir ao cinema, etc?”. Tenho que concordar e creio que, ao contrário dos hábitos dos heterossexuais, existem ainda muitas restrições no comportamento normativo entre gays, pelo menos em solo brasileiro. Quando existem festas de família, com os casais heterossexuais acontece normalmente dos homens se juntarem em um canto e das mulheres se juntarem em outro. Os assuntos desses dois universos…

Ver o post original 1.054 mais palavras

Anúncios

MVG fala sobre a vida gay no geral – Parte Final

Deixe um comentário

Enfim, a parte final!

Minha Vida Gay

Entrevista realizada pelo leitor Caio

Caio: Por que a maioria dos gays gosta de cultuar o corpo no que tange treinar para definir bem a musculatura, ou então aqueles que não curtem isso pelo menos preferem se relacionar com caras mais sarados? Responda segundo sua visão é claro (risos).

MVG: Eu diria que o culto à estética é um dos vícios do novo século. Seriados, novelas, programas de auditório, sites, filmes e todas as produções visuais nos estimulam constantemente a entrar na “estética sarada”. Os que entram só pela moda costumam fracassar. Os que entram e conseguem relacionar o culto estético associado à saúde e bem estar continuam e existirão aqueles que negarão o modelo, um pouco por falta de força de vontade – porque se exercitar dá trabalho e comer dá prazer – e um pouco por ir contra a ordem do padrão.

Não sei se a maioria dos…

Ver o post original 848 mais palavras

MVG fala como foi assumir a homossexualidade para a família – Parte 5

2 Comentários

Eis a parte 5. Só tem mais uma! kkk

Minha Vida Gay

Entrevista realizada pelo leitor Caio

Caio: Como e quando você sentiu que não seria possível mais guardar em segredo sua orientação sexual de seus familiares? Como foi a revelação aos seus pais e irmão e depois (ou antes) aos demais parentes?

MVG: Tenho pouquíssimo contato com meus parentes, o que faz entender como “parente” meu próprio núcleo familiar (pai, mãe e irmão) e que assim nunca despertou o desejo ou a necessidade de expressar minha sexualidade para tios e primos. Tenho 36 anos e meu primo mais novo e mais próximo – para você ter uma ideia – tem mais de 45 anos, mora longe e nos vemos no máximo duas vezes ao ano.

Revelar para meu pai, minha mãe e meu irmão foi, digamos, engraçado!

Para minha mãe

Estava no meu segundo namoro e meu ex havia deixado um bilhetinho para mim. O tal papel se perdeu e achávamos…

Ver o post original 745 mais palavras

MVG fala sobre sua crenças religiosas – Parte 4

Deixe um comentário

Segue a parte 4. Queria deixar claro que tenho minhas próprias opiniões sobre religião, religiosidade e a influência delas no ser gay. Algumas são discordantes do que mvg escreve, mas, aqui, está publicada a opinião dele.

Minha Vida Gay

Entrevista realizada pelo leitor Caio

Caio: Você cresceu numa família mais tradicional e religiosa (conservadora) ou mais liberal e não praticante de nenhuma doutrina? Se sim para a primeira opção, você se considerou religioso por causa da influência dos seus pais ou também por uma convicção própria?

MVG: Sinto que nasci numa família moderada quanto as religiosidades. Meu pai raríssimas vezes (se é que recordo de alguma) trouxe ideias voltadas a dogmas religiosos. Minha mãe teve formação católica mas não praticante, no mais puro sentido de não trazer valores restritamente religiosos (se é que dá para fechar religião em um quadrado), mas me educando sobre respeito ao próximo, a olhar para o social que vai além de nosso núcleo familiar, de compreender e perceber as diferenças e aprender a respeitá-las. Existe isso na religião, não é mesmo? Mas não aprendi desses valores sobre as asas do cristianismo.

Do pré até…

Ver o post original 979 mais palavras

MVG fala sobre o que pode caracterizar ou não os gays logo na infância – Parte 3

Deixe um comentário

Segue a parte 3….

Minha Vida Gay

Entrevista realizada pelo leitor Caio

Caio: Você acha que alguns indícios que ocorrem durante a infância já são decisivos para que se possam identificar pessoas homossexuais depois na adolescência ou juventude? Com isso quero dizer de uma maneira geral e também não digo simplesmente a tipos de brincadeira, como meninos brincarem de boneca e casinha e garotas de futebol e carrinhos.

MVG: Eu realmente acho, Caio, que todo indivíduo deve ter a liberdade bissexual e acho sim que logo nos primeiros anos de vida a orientação, os desejos e as escolhas serão formadas individualmente. Nesse contexto, uma grande maioria se orienta pela natural heterossexualidade mas, como bem sabemos, a Natureza faz inúmeras exceções e combinações aleatórias. Fazemos parte dessa aleatoriedade. Quem define as regras, no caso do bicho homem, é a sociedade e explico essa divisão mais abaixo.

Enquanto todos estamos dentro do ventre materno, a realidade de mundo para…

Ver o post original 1.072 mais palavras

MVG fala como foi se dar conta da própria homossexualidade – Parte 2

Deixe um comentário

Oi,

A entrevista tem 4 partes. Eis a segunda…

Aproveitem!

Minha Vida Gay

Entrevista realizada pelo leitor Caio

Caio: Como se deu o processo de autoconhecimento da sua homossexualidade? Qual foi sua reação ao começar a entender que seus sentimentos não eram apenas uma fase e o que fez para se “aceitar” como é, inicialmente?

MVG: Não lembro bem do processo, mesmo porque para mim deva ter sido algo bastante inconsciente. O que lembro é da primeira vez que gozei. Estava assistindo Sessão da Tarde na Globo e era um filme de jovens, homens e mulheres lindos na praia (para você ver que minha iniciação sexual está muito relacionada ao mar – rs). Ejaculei vendo as mulheres e foi assustador ver tudo aquilo saindo do meu pau – rs.

A partir daí, superado o susto, passei a me masturbar constantemente no chuveiro. Curioso que tinha um tipo de dó de gozar e ficar imaginando aqueles milhões de espermatozóides se afogando ralo a dentro.

Ver o post original 224 mais palavras

Leitor Caio entrevista MVG – Parte 1

Deixe um comentário

Oi,

Tenho seguido o blog do mvg. Ele escreve coisas bastante interessantes. Ele resolveu publicar uma entrevista com temas muito pertinentes ao processo de autoconhecimento do homossexual. Achei interessante reblogar. Espero que gostem. Visitem seu blog e o sigam também!

Um abc,

Minha Vida Gay

Um dos leitores participativos no Blog Minha Vida Gay elaborou um tipo de entrevista para que eu contasse um pouco mais da minha vida, saindo um pouco das reflexões que faço por aqui sobre minhas experiências e percepção de mundo, para entender um pouco mais da história que me fez chegar até aqui: gay, emancipado e satisfatoriamente resolvido por ser assim.

Os textos que contam passagens da minha vida, com foco principal na minha homossexualidade, ficaram longos (não totalmente desprovidos de minhas reflexões de mundo – rs) e, assim, resolvi dividir a entrevista por temas que estarão aqui em sequência.

Vamos lá:

Caio: Algo que sempre vem à tona quando nós confirmamos ou formalizamos o conceito de homossexualidade (nos auto-aceitamos como tal) é tentar olhar para trás e buscar a origem disso. Bom, pelo menos a maioria tenta. Então, quero saber de você desde que momento você tem lembranças de…

Ver o post original 482 mais palavras

Older Entries

Entre Nós

Seja bem-vinda(o)! Este é um espaço para debater assuntos relacionados ao universo de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Heterossexuais bem resolvidos são muito bem-vindos! Participe e vamos construir um mundo com mais amor e respeito a todos!

Minha Vida Gay

Um blog para o gay que é além de gay

Dentro do Armário

o diário de um gay não gay