Os Finais de semana são os dias da semana que mais espero.

Adoro ficar à toa, sair, aproveitar a Lagoa Rodrigo de Freitas ou a Orla da Praia do Leblon. Adoro não ter horário para acordar, e poder dormir tarde, ficar ouvindo música até tarde, enquanto navego na internet.

Gosto de ver um filme na TV e comer pipoca de microondas com coca-cola. Ou, apenas sair para correr ou patinar.

Também gosto de ir ao cinema ou ao teatro, mas isso faço menos. Gosto mesmo de aproveitar a natureza.

Mas, é justamente nos finais de semana que me sinto mais sozinho.

Sou um cara estranho. Tenho milhares de amigos, mas não sou capaz de ligar para eles e convidá-los a fazer qualquer coisa, mas, ao mesmo tempo, muitas vezes, não aceito os convites que recebo para sair.

É um paradoxo. Mas, não é tão difícil entender. Meus amigos são héteros. Todas as vezes que saio com eles, me sinto sozinho, porque a maioria sai acompanhada dos seus namorados e namoradas. E eu, sempre sozinho. Fatalmente o assunto relacionamento vem à mesa, e eu me torno o centro das atenções.

Os pouquíssimos amigos gays que tenho ou curtem sair na noite GLS, coisa que não curto, ou são amigos virtuais, com quem só mentenho contato para bons papos.

Até hoje, nunca fui capaz de me entregar a um relacionamento, por vários fatores que não vou descrever agora. Quem sabe num próximo post? Esse é um tema de conflito, que, talvez, necessite terapia.

Mas, sinto que um relacionamento me preencheria essa falta de companhia nos finais de semana. Mas, como é difícil arrumar um parceiro que queira viver um relacionamento hoje. Esse assunto também daria um post.

Bem, mais um desabafo!

Bom final de semana a todos!

 

 

Anúncios